O fim de Brasília

Vou investir em 2018 na campanha para que o poder retorne para o Rio de Janeiro. Governo, Congresso e Judiciário devem deixar Brasília, ou a democracia não irá sobreviver.
O poder precisa sair dos descampados (a armadilha em que Lucio Costa e Niemeyer caíram) e voltar para o miolo de uma cidade, acessível aos humores do povo, como é em quase todo o mundo. Brasília só daria certo se o Brasil voltasse a ser uma monarquia.
São muitas as vantagens do poder no Rio. Uma delas é que os corruptos impunes da direita poderiam atuar também como milicianos.
Com Brasília e com a Globo, não teremos democracia.
(Não precisa dizer que Brasília ajudou a ocupar e povoar o centro do país, porque isso teria acontecido com ou sem Brasília.)

Tia Eulália

A manifestação do dia 24 de janeiro contra o Judiciário seletivo, em Porto Alegre, é a chance de resgatar para a democracia parte da classe média que ergueu bandeiras, sofreu uma recaída, aderiu ao golpe, desiludiu-se e espera apenas um bom pretexto para voltar a fazer política do lado certo.

Este é o meu novo texto no Extra Classe:

http://www.extraclasse.org.br/exclusivoweb/2017/12/tia-eulalia-e-a-personagem-do-ano/

O GOLPE DO DIESEL NO PAÍS DOS GOLPISTAS

Este é o Brasil do golpe. Os postos de gasolina agora exibem em destaque nas placas, à beira da calçada, o preço do óleo diesel, para enganar apressados.
Claro que a jogada é para dar a entender que aquele é o preço da gasolina, bem mais alto (a palavra diesel está em letras pequenas, e o preço em números graúdos).
E muitas vezes o preço da gasolina nem aparece nas placas. É a farsa da livre concorrência no país em que o preço da gasolina sobe todos os dias. Os golpistas adoram cartéis e enganações.

OS JORNALISTAS E A IMPRENSA

Esta foto é de uma manifestação desta semana de jornalistas argentinos diante do Congresso, em Buenos Aires. Mais de 30 jornalistas, principalmente fotógrafos, foram feridos por tiros de bala de borracha e bombas de gás da polícia de Macri nas manifestações da semana passada.
O que eles pedem é o direito elementar de trabalhar para poder informar. Mas quem vai dizer aos fascistas no poder na América Latina que esse é um direito dos cidadãos, e não só da imprensa? A direita assumiu o controle quase absoluto dos países que governa.
Os jornalistas de campo, que vão às ruas, fazem o que podem, como sempre fizeram com valentia em situações em que o reacionarismo manda e desmanda.
Mas, infelizmente, o direitismo, o golpismo e o fascismo têm o suporte da grande imprensa. Na Argentina e no Brasil.

Sem noção

O Ministério Público tentando determinar onde os manifestantes pró e contra Lula devem ficar no dia 24… Nem na ditadura.
Deltan Dallagnol, o maior mala do Brasil, está fazendo escola.
O MP e o Judiciário não são apenas seletivos.
Estão cada vez mais ridículos.

Marreta

O jogador de futebol Máxi Rodríguez guardava R$ 400 mil no apartamento. O dinheiro teria sido pago pelo Grêmio numa rescisão de contrato. Uma mulher entra no apartamento e leva o dinheiro.
Como me disse certa vez um alto funcionário da Receita: se baterem com uma marreta nas paredes de muitos prédios do Estado, saltará dinheiro para todos os lados.
E ele não estava falando só de apartamento de políticos.