Por quê?

Por que será, segundo pesquisa do DataFolha, que a grande maioria dos mais ricos defende a posse de armas e a grande maioria dos mais pobres é contra?
Por que o Sul é a região que mais defende a posse de armas e o Nordeste é a região que mais defende o desarmamento?
Por que será que a grande maioria dos eleitores de Bolsonaro defende a posse de armas, contra uma minguada minoria dos que votaram em Fernando Haddad?
Por que os ricos querem se armar?

 

 

O terror

Itapeva, ao lado de Torres, tem tudo para ser uma alternativa de paz no litoral.
Tem mas é igual ao inferno geral. Carros na areia circulam entre crianças. E pelo menos dois estão com a tampa aberta, expelindo barulho (como se fosse música) e tortura.
Não há mais para onde fugir.

Desculpa

Do deputado Onyx Lorenzoni, que a partir de amanhã será ministro da Casa Civil, sobre os gastos de mais de R$ 100 mil com passagens aéreas para suas viagens na campanha de Bolsonaro, denunciados pela Folha:
“Eu não tenho que me defender de nada. (…) Enquanto congressista e deputado, eu tenho a prerrogativa e o direito de andar no lugar do Brasil que eu quiser e eu estava ajudando a construir o que hoje nós estamos vivendo: a transição para um novo futuro para o nosso país e para um novo Brasil”.
Pronto. Desta vez não foi um pedido de desculpas, mas uma desculpa. Foram gastos públicos em nome do novo futuro.
O presente que se dane.

Que venha 2019

Obrigado, amigas e amigos, pela parceria e pela cumplicidade em 2018.
Desejo que em 2019 tenhamos saúde e coragem para enfrentar o fascismo no poder e seu projeto de disseminar o medo.
Que 2019 seja de convergências, afetos, solidariedade e resistência contra as farsas moralistas, judiciárias e ‘religiosas’.
Fascistas e farsantes é que precisam sentir medo da democracia e das liberdades.
Que em 2019 eles continuem com muito medo de Lula e do que Lula representa.

ONYX, O VIAJADOR

Reportagem da Folha online mostra, em detalhes, que o deputado Onyx Lorenzoni viajou pelo Brasil em campanha por Bolsonaro às custas do meu, do seu, do nosso dinheiro.
Onyx viajava para propagandear o candidato e depois pedia à Câmara o reembolso dos gastos com passagens.
No dia 6 de setembro, data do atentado a Bolsonaro, Onyx estava em Juiz de Fora. Fazendo o quê? Campanha para Bolsonaro. E pediu reembolso.
São mais de 70 viagens só para Rio e São Paulo, custeadas pela Câmara. Mas Onyx é deputado por Rio ou São Paulo?
Pois foi Onyx, lembra a reportagem, quem prometeu que, como ministro da Casa Civil, abrirá mão do cartão corporativo, assegurado a altas autoridades para custear gastos com viagens.
A frase é dele: “Aquela coisa de pagar jantar, pagar vinho, pagar uísque não sei quantos anos, nesse governo não ter não vai ter não”.
Mas teve viagem para fazer campanha para Bolsonaro, e muita viagem, custeada pelos cofres públicos.
A Folha pergunta: irá devolver o que gastou em campanha, como se estivesse em atividade como parlamentar, e fora da sua base, que é o Rio Grande do Sul?
E aí perguntamos nós: ou só irá pedir desculpas?

UM DIA SABEREMOS

Continuo recebendo, todos nós recebemos, dezenas de mensagens com o vídeo em que se erguem interrogações sobre as pessoas, as movimentações e outras questões do atentado a Bolsonaro.
O Brasil será melhor no dia em que descobrirmos tudo, ou quase tudo, sobre a ascensão de Bolsonaro e sua turma ao poder, sobre os conluios com o Judiciário e a imprensa, sobre a trajetória de Sergio Moro, sobre o que há além de Queiroz, sobre o que Tacla Duran conta e ninguém investiga, sobre a máfia que matou Marielle.
Hoje, sabemos muito, mas são indícios que poderão levar a esclarecimentos daqui a algum tempo. Um dia teremos as provas do golpe contra Dilma, da prisão de Lula, da tentativa de massacre dos líderes das esquerdas.
Eu torço para que isso aconteça logo e pretendo participar do jeito que for possível dos esforços que levem a esses esclarecimentos.
O Brasil hoje na penumbra do bolsonarismo saberá desvendar o que nos levou à idiotia e ao fascismo.
(O link para o vídeo está na área de comentários. Que cada um lide como quiser com as perguntas apresentadas. Me interessam principalmente as indagações das imagens do atentado.)