A ameaça do fascismo

Thiego Amorin, o vendedor de uma loja de Brasília que perguntou a Damares que história era essa de rosa e azul para meninas e meninos, decidiu deixar o emprego.
A loja pediu desculpas a Damares pelo comportamento inadequado do rapaz. O comerciário achou que é hora de ir embora, ante que o demitam.
É preciso acompanhar esse e outros casos que vão se multiplicar a partir de agora. Como o do rapaz que perguntou a Sergio Moro num supermercado de Brasília porque o caso do Queiroz não é pauta do combate à corrupção.
Figuras públicas da direita lidam mal com questionamentos do povo. Se Thiego já bailou, o que irá acontecer com o moço que estava no supermercado?
Perder o emprego é uma das principais ameaças representadas pelo avanço do fascismo (jornalistas sabem muito bem disso). Há outras. Não preciso fazer a lista.

One thought on “A ameaça do fascismo

  1. Alguém sabe onde está a acessória Elisângela e principalmente como conceituam a “nobre” líder petista que visitou o estado democrático de direito venezuelano, aquele matou líderes opositores?
    A esquerda não sobrevive sem o dinheiro da direita e prática violência que ela sabe dominar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 5 =