A FALA

A fala de Bolsonaro ontem na TV mostrou que ele não tem jeito de presidente, não tem dicção de presidente e não sabe o tom do que lê, como um presidente deveria saber.
A fala mostrou que no improviso Bolsonaro diz uma coisa, e que, lendo um texto escrito por outros, ele muda o que disse.
Bolsonaro é tão ruim lendo um texto que consegue ser pior do que falando besteiras de improviso.
Hoje, um presidente de direita ou de centro me serviria, alguém com um mínimo de bom senso, com alguma preocupação com a mediação de conflitos, com uma fala menos agressiva e com algum sentido lógico no que pensa.
Hoje, um Emmanuel Macron me acalmaria, até porque com um sujeito assim é possível ir para o embate em igualdade de condições e sem jogo sujo.
Como não temos aqui ninguém parecido com Emmanuel Macron, vamos ter de ficar mesmo com Fernando Haddad. Hoje, Haddad acalmaria o Brasil, pacificaria famílias e amigos e salvaria a Amazônia.
Só que o Brasil não quis Haddad, quis um governo incendiário. Mas uma hora haverá de querer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 3 =