A FERRAMENTA DO FASCISMO

Hoje, o Facebook tirou do ar mais 68 páginas irregulares que distribuíam conteúdos bolsonaristas. Com a ação do Facebook e do WhatsApp, que identificam e combatem fraudes antes das autoridades, fica claro que a disseminação de informações falsas dispõe de um dado da realidade para prosperar: a ignorância.

A campanha da extrema direita é baseada na possibilidade de fraude, com mentira, difamação, calúnia. Se isso vai adiante é porque receptores dessas ‘notícias’ acreditam no que leem, ouvem e veem.

A fraude da quadrilha de empresários do WhatsApp só existe porque as pessoas são crédulas e estão vulneráveis. Ninguém está chamando ninguém de ignorante, mas é preciso admitir que há pessoas, e muitas, sob estado de ignorância.

Se essa realidade não existisse, a fraude não existiria, as queixas do PT não existiriam, nada teria sentido. Se o PT diz que a fraude é nociva, é porque alguém sofre seus danos.

As ignorâncias, que assimilam as crueldades da classe média encarregada de mentir e manipular, explicam porque Bolsonaro passou do teto dos 18% (em que se manteve por meses) e reduziu a sua rejeição.

Por isso Bolsonaro é também o fenômeno de um Brasil que as esquerdas muitas vezes se negam a admitir que existe. As mentiras da quadrilha do WhatsApp só existem porque alguém acredita no que elas fazem. É muita gente. São milhões.

Nunca foi tão fácil espalhar mentiras. Porque no WhatsApp as frases são curtas, com palavras de ordem, baixarias, sensacionalismo, difamação. Tudo é simplificado.

As esquerdas não souberam lidar com isso porque não há como competir em igualdade de condições. As frases das esquerdas são longas e complexas.

As esquerdas ficam nas suas bolhas no WhatsApp, a direita não (sim, há exceções, mas não vamos falar aqui de exceções).

A extrema direita se expande via WhatsApp em direção ao centro e à direita, ao indeciso, ao sem lado, tanto que de 18% de preferência Bolsonaro cresceu para mais de 50% nas pesquisas.

A extrema direita captou não só os ódios, os ressentimentos, as perdas, mas também as ignorâncias.

Já são muitas as análises que creditam às mensagens da extrema direita no Brasil o grande fenômeno virtual desde a primeira eleição de Obama.

São mensagens, áudios e vídeos disparados pela gangue de empresários, mas também por engenheiros, estudantes, médicos, professores, nossos amigos, nossos parentes, nossos vizinhos, pais, irmãos.

O WhatsApp é no Brasil o meio certo para quem não quer pensar muito, em qualquer área. É a mais fantástica ferramenta a serviço do fascismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 5 =