As mulheres

Gosto muito desse vídeo que fiz ontem no centro de Porto Alegre, porque só tem mulheres. São valentes nesses tempos de fascismo espalhado por toda parte.
Quando o grupo de atuadores do Ói Nóis Aqui Traveiz se dispersou, ao final da performance “Onde? Ação Nº 2”, acompanhei essa moça até a descida da Borges, em direção ao Mercado. Um sujeito passou gritando: vagabundas.
Não sei se ela não continuou até a beira do Guaíba soletrando e soltando os papeizinhos com os nomes de mortos e desaparecidos na ditadura.
Eu parei, ela continuou. A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz não para. Que bravura. Me comove a valentia dos atuadores.

Gosto muito desse vídeo que fiz ontem no centro de Porto Alegre, porque só tem mulheres. São valentes nesses tempos de fascismo espalhado por toda parte.Quando o grupo de atuadores do Ói Nóis Aqui Traveiz se dispersou, ao final da performance “Onde? Ação Nº 2”, acompanhei essa moça até a descida da Borges, em direção ao Mercado. Um sujeito passou gritando: vagabundas.Não sei se ela não continuou até a beira do Guaíba soletrando e soltando os papeizinhos com os nomes de mortos e desaparecidos na ditadura.Eu parei, ela continuou. A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz não para. Que bravura. Me comove a valentia dos atuadores.

Posted by Moisés Mendes on Tuesday, December 4, 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 2 =