Compromisso

Não sei quem ainda comemora o golpe de 64. Mas sei quem continua comemorando, e muito, o de agosto do ano passado.

Se naquele, de 53 anos atrás, os civis recorreram aos militares para derrubar Jango, neste eles não precisaram de ninguém de farda para golpear Dilma.

O golpe das pedaladas avança, cambaleando, com a ajuda decisiva da imprensa e de parte do Ministério Público e do Judiciário.

Concordo com os que dizem (sem que isso subestime em nada as crueldades do golpe de 64) que este foi, no momento da sua aplicação, mais cínico e mais farsante.

Os golpistas de 64 ficaram impunes. Os líderes corruptos do golpe de agosto acreditam que irão desfrutar do mesmo benefício. Assumo o compromisso de estar ao lado dos que se esforçam para que isso não se repita.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 9 =