ESCAPA?

O depoimento de Sergio Moro está no começo, mas já dá para concluir algumas coisas:
1. O ex-juiz não se lembra de nada.
2. Já repetiu vária vezes que se livrou de possíveis provas, porque não usa o Telegram desde 2017, as mensagens sumiram e o celular é outro (ele usa celulares baratos e por isso troca a todo momento de aparelho).
3. A linha é de ataque ao Intercept, com ênfase à acusação de que está sendo vítima da ação de hackers.
4. Os vazamentos, segundo ele, atingem as instituições, incluindo parlamentares e imprensa.
5. Não há nenhuma referência do ex-juiz ao fato de que as conversas saíram do celular de Dallagnol, e que Dallagnol se nega a entregar o aparelho.
6. Moro desafia a todo momento o Intercept a divulgar mais conversas, porque teria certeza de que não haveria nada de explosivo.
7. Está menos nervoso do que esperavam que estivesse e mais ataca do que se defende.
8. Moro foge de todas as perguntas relevantes e diz que o que fazia é normal na Justiça.
9. O Senado é muito fraco, é medíocre, e a comissão concentra boa parte dessa mediocridade. Humberto Costa é uma das exceções. Dá saudade dos velhos tempos, inclusive de senadores da direita.
10. Pelo que se viu até agora, Moro poderá escapar e sair dali e beber uma champanhe com Dallagnol e seus procuradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 7 =