FERNANDO MORAIS E O JUIZ SIMPLÓRIO

Ainda penso na cena de ontem, quando Sergio Moro, o juiz simplório, tentou enquadrar o jornalista e escritor Fernando Morais.
Morais estava depondo como testemunha de Lula, quando passou a narrar um encontro de Bono Vox com Lula. Moro disse que não iria aceitar “esse tipo de propaganda”.
Propaganda mesmo, Moro só aceita se for de tucano. Moro adora participar de festas de propaganda com gente do PSDB, principalmente Doria Farinata Júnior. E ainda tira fotos dos convescotes com propaganda tucana.
Quando enfrenta gente de esquerda, o juiz simplório fica inseguro e tenta impor sua autoridade. Moro teme que sua voz desafinada o desautorize.
Pois Morais foi repreendido pelo juiz e respondeu assim: “O meritíssimo fez uso da palavra propaganda, que eu repudio. Eu não estou aqui fazendo propaganda. Em nenhum momento eu teria razão para fazer propaganda de quem quer que seja. Eu não ia jogar fora uma carreira de 50 anos para fazer propaganda de um presidente da República”.
O juiz simplório ficou quieto. Estava diante de um dos maiores jornalistas e biógrafos do Brasil. A tentativa do juiz de fazer propaganda da própria valentia, como sempre tenta fazer nas audiências, não deu certo.
Moro ainda será desmascarado pela História ou por alguma outra coisa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 5 =