A carta de Getúlio e o voto de Toffoli

A carta-testamento de Getúlio Vargas, o mais dramático documento da política brasileira, pode ser lida em três minutos, sem nenhuma pressa.
O gongórico voto de Dias Toffoli sobre o imbróglio do Coaf, que poderá livrar a cara de Queiroz, dos milicianos e de Flavio Bolsonaro, durou mais de quatro horas.
No tempo usado por Toffoli, poderiam ser lidas pelo menos 80 cartas-testamento.
Getúlio foi breve para dizer que havia resistido até o seu limite, em defesa dos interesses do povo, e que iria se matar para entrar para a História.
Toffoli usou quatro horas para tentar enrolar todo mundo e dizer que talvez esteja saindo da História da pior forma possível.
Getúlio era muito singelo. Não tinha a verve do latim exuberante de um Dias Toffoli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 4 =