JORNALISMO SERVIÇAL

É até divertido o debate proposto pelos jornalistas fofos da direita em torno da suspeita de que Lula não ganhou nada do ponto de vista de jurídico, na controvérsia do habeas corpus, porque o objetivo seria obter ganho político.
A imprensa de direita acha que a esquerda foi imbecilizada pelas pautas propostas pelos assessores golpe. Todos eles sabem que as decisões do Judiciário da Lava-Jato são políticas.
A pressa em condenar Lula, a agilidade recorde e vexatória do Tribunal Regional Federal em reafirmar e ampliar a condenação sem provas, as manifestações e as festas de Sergio Moro com tucanos, a impunidade dos tucanos.
Os jornalistas fofos tentam dizer o que todo mundo já sabe. Que a tentativa de habeas para Lula criou uma armadilha para o Judiciário seletivo. A cada impasse, como esse do habeas, a Justiça é desqualificada por seus próprios togados.
E a imprensa golpista metida a esperta está hoje para Lula como a bancada do Roda Viva esteve para Manuela D’Ávila. São hienas a serviço do que resta do golpe.
Quanto mais rosnam, mais expõem que trabalham como assessores de imprensa subalternos da Lava-Jato.
Nunca antes o trabalho da imprensa foi tão constrangedor. O jornalismo hoje é apenas serviçal de Sergio Moro e seus seguidores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 4 =