Machismos e mulheres

Um quadro para os que pretendem manifestar alguma homenagem às mulheres amanhã. Antes de levarem chineladas com saudações fofas (e devem levar mesmo), olhem estes dados sobre a participação da mulher na representação política do parlamento federal.
Os índices são de pesquisa do IBGE. Entre 192 países, o Brasil ocupa a 152ª posição em representação em câmaras baixas (o equivalente à Câmara dos Deputados). Vejam quem está frente do Brasil.
Este quadro explica muito do sucesso de um Bolsonaro e de tantos outros direitosos no Brasil.
Já vi pesquisas nacionais mostrarem o Rio Grande do Sul também em posição vexatória no país. Temos aqui um dos piores índices de creches do Brasil, um indicador do machismo e do atraso.
Mas nós bombachudos sabemos tudo da situação da mulher na Arábia Saudita, no Irã, no Paquistão e na Venezuela. Principalmente os da direita. Todo reacionário acha que sabe tudo de mulheres.
Mas a verdade é que a direita bolsonarista teme muito mais o poder das mulheres do que o poder das esquerdas. A extrema direita odeia e teme as mulheres. A direita apenas as tolera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 9 =