Mais uma

Bolsonaro disse que iria censurar a propaganda do Banco do Brasil porque feria seus princípios morais. Teve de recuar, porque um banco estatal não precisa obedecer (nem deve) os princípios subjetivos e transitórios de quem está no poder.
Hoje, disse que o presidente do mesmo banco deveria reduzir os juros para os fazendeiros. O próprio presidente do banco disse que ele estava brincando.
Bolsonaro não manda no Banco do Brasil, não consegue mandar nos garotos, não manda no vice-presidente, não manda nem na Damares.
Bolsonaro não consegue controlar nem o que está escrito no telepronter em que lê textos de discursos banais e invariavelmente rasos escritos pelos outros.
Quando improvisa, Bolsonaro se enreda nos seus limites. No que mais ele pode estar pensando para mudar no Banco do Brasil? Vai querer mudar o nome? Trocar o ‘s’ por ‘z’, como era na fundação?
Bolsonaro é um desastre eleito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 3 =