O garrote dos shoppings

As ações na Justiça em que lojistas de Porto Alegre questionam os métodos e as contas da gestão de três shoppings (Iguatemi, Barra Shopping Sul e Praia de Belas) não são apenas um exemplo de desencontro entre pessoas e empresas que deveriam ter os mesmos interesses.

São a prova do estágio a que chegaram as aberrações do capitalismo à brasileira. As lojas sufocadas por aluguéis impagáveis nos mostram como eventuais parceiros podem tentar destruir a própria parceria, vislumbrando ganhos com os que vierem a substituí-los.

Reproduzem, em busca do resultado a qualquer custo, o que os bancos, as financeiras e os cartões de crédito sempre fizeram com clientes enforcados em juros de até 500% ao ano.

Os moribundos que paguem o que devem e cedam o lugar a outros, que serão explorados mais adiante e se transformarão nos moribundos de amanhã.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 8 =