Perguntas

Se as instituições estivessem mesmo funcionando, seria bom esclarecer:
1. Há mesmo uma denúncia anônima sobre o consumo de drogas na casa de Marcos Lula da Silva? Denúncias anônimas são protegidas (se forem contra Lula, mais protegidas ainda), mas as instituições podem, sim, verificar a veracidade da informação. Claro que ninguém das autoridades quer saber e nunca vai saber.
2. Por que a polícia entra numa casa a partir de uma denúncia de consumo, e não de tráfico de drogas? É comum em Paulínia esse tipo de ação? A polícia da cidade invade a casa de todos que estão sob suspeita de consumir drogas?
3. O juiz que autorizou busca e apreensão costuma liberar tais ações nessas circunstâncias? Todo suspeito de Paulínia de que consome drogas terá a casa invadida pela polícia, com autorização judicial? Em Paulínia, o consumo de drogas (e em casa) voltou a ser criminalizado?
4. Por que a polícia foi investigar consumo de drogas (e fazer apreensão de drogas enfim não encontradas) e apreendeu, sem que estivesse na ordem judicial, computadores e documentos do filho de Lula?
5. O que pode ter sido plantado a partir dessa ação e pode aparecer mais adiante?
6. Os imitadores de Sergio Moro espalharam-se pela polícia, pelo Ministério Público e pelo Judiciário até em Paulínia?
7. E se o filho de Lula tivesse um helicóptero com 500 quilos de abóbora para consumo próprio?

One thought on “Perguntas

  1. Só respondo a última pergunta: se tivesse helicóptero na jogada, a polícia teria feito um acerto com o filho do Lula, e a juíza imediatamente se retrataria pela ordem inadequada. E ganharia algum por fora também, porque salário de juiz, olha, vou te dizer….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 5 =