Por quê?

Se 56% dos jovens de até 24 anos rejeitam Bolsonaro (como diz o DataFolha), por que há tantos jovens gritando o nome de Bolsonaro nas ruas?
Ontem à tarde, participei de uma carreata do centro até a zona sul de Porto Alegre. Ouvi muitos jovens (uns cinco pelo menos) gritando o nome de Bolsonaro. Viam a carreata com as bandeiras do PT e gritavam.
Por que eles gritam, se a maioria não quer se identificar com o sujeito que teme as mulheres e rejeita negros e gays? Porque o bolsonarista é gritão.
Ele não acha que o nome de Bolsonaro seja a expressão de um projeto, uma ideia, um sonho. Bolsonaro, na boca de um bolsonarista, seria só uma ameaça.
O cara que vê uma bandeira do PT e grita o nome de Bolsonaro, em tom agressivo, quer apenas ser antiPT e anti-esquerda. Sem Aécio, sem qualquer chance com Alckmin, Meirelles ou Álvaro Dias, sem um candidato confiável, Bolsonaro foi o que sobrou pra ele.
Mas 56% dos jovens não querem nem ouvir falar de Bolsonaro. Porque o jovem pode estar desorientado e desanimado, mas não imbecilizado a ponto de aceitar a pregação de Bolsonaro como orientadora da sua vida.
As pesquisas do DataFolha podem até mostrar que o jovem pende hoje para a direita (uma tendência forte nas cidades do interior). Mas não para a extrema direita dos ogros.
Bolsonaro é o guru dos homens feitos e bem-nascidos, com diploma, bom emprego e boa casa, que odeiam o PT, que se assustaram com a ascensão social e econômica dos pobres e que têm no sujeito a chance de tentar complicar a vitória de Haddad.
Mas os jovens e as mulheres das famílias de muitos bolsonaristas não querem nada com Bolsonaro. O macho bolsonarista é um estranho dentro da própria casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 7 =