Roda agressiva

O Roda Viva formou ontem, com a bancada convidada para o interrogatório de Manuela D´Ávila, um grupo de jornalistas e ‘filósofos’ agressivos e melancólicos, porque reacionários e invejosos do brilho da entrevistada.
O jornalista e escritor João Gabriel de Lima deve estar se perguntando até hoje o que afinal estava fazendo ali ao lado do porta-voz de Bolsonaro e daquelas moças ferozes.
Entendo a situação dele, porque muitas vezes se entra em fria como aquela. Não sei se não era o caso de se levantar e ir embora.
O jornalismo do golpe começa a atuar como milícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 2 =