Sumidos

Sergio Moro completará na sexta-feira seus cinco dias úteis de licença. Como saiu no sábado e só volta segunda-feira, a licença terá sido mesmo de nove dias.
O personagem da maior crise de uma autoridade do primeiro escalão até aqui e do maior escândalo do Judiciário brasileiro em todos os tempos afasta-se do cargo por nove dias, em meio a uma enxurrada de vazamentos de conversas escabrosas, sem que ninguém fique sabendo por onde andou e o que fez.
A imprensa abandonou Sergio Moro, como nunca havia abandonado uma alta autoridade em circunstâncias semelhantes.
A grande imprensa merece a goleada que vem levando do Queiroz, agora com a ajuda de Dias Toffoli.
Moro e Queiroz somem e ninguém da grande imprensa se preocupa em se informar sobre o paradeiro deles. Os milicianos pelo menos devem saber onde Queiroz se esconde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 3 =