‘CONSTITUCIONALISTAS’

Um constitucionalista era usado para que o ex-governador de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, do PMDB, lavasse dinheiro da máfia que comandava no Estado.
Pucinelli simulava a compra de livros de Direito Constitucional escritos pelo filho, o advogado André Puccinelli Júnior.
Surpresos? Outro ‘constitucionalista’, que assim se apresenta, está no poder tomado por um golpe que ele ajudou a liderar.
Tem um constitucionalista que chegou ao Supremo sob a acusação de plagiar obras. Todos, o filho do governador, o jaburu e o ministro do Supremo escreveram livros.
A maior barbada hoje no Brasil é ser constitucionalista. Por um descuido, um constitucionalista desses manda no país, com aprovação de 3%, ou chega à mais alta Corte.
Chamar alguém de constitucionalista pode até ser uma ofensa com grave dano moral.