O LARANJA DE SERRA

A prisão de Paulo Preto acende de novo a luz amarela dos tucanos. Antes de ser libertado por ordem de Gilmar Mendes, o operador de José Serra, laranja de R$ 300 milhões na Suíça, estaria disposto a delatar os tucanos.
Mas foi solto e saiu dizendo que nunca faria isso. Só que agora ele foi preso junto com a filha, que seria uma pessoa sob forte tensão.
Preto pode voar de novo para fora da gaiola. É só acionarem o Gilmar. Se não voar, pode piar.
Ele é quem sabe quem tem o quê da dinheirama que levou para fora do país da roubalheira nos governos tucanos de São Paulo.
A filha, Tatiana, estaria com as malas prontas para viajar para as Ilhas Maldivas, quando foi presa hoje com o pai.
O que a família Preto teria por lá? Deve ter alpiste para os tucanos.