O RECADO DE MIRANDA

A extrema direita que se prepare para receber David Miranda, o suplente de Jean Wyllys na Câmara.
Esta é a advertência que ele mandou hoje à tarde pelo Twitter aos cúmplices e protetores de milicianos:
“Respeite o Jean, Jair, e segura sua empolgação. Sai um LGBT mas entra outro, e que vem do Jacarezinho. Outro que em 2 anos aprovou mais projetos que você em 28. Nos vemos em Brasília”.
É assim que Miranda se define no Twitter: “Preto, Favelado e Primeiro vereador LGBT do RJ, midialivrista e pela causa animal. Candidato a deputado federal pelo PSOL. Pai do João e Jonathan”.
O vereador é casado com o jornalista Glenn Greenwald, do Intercept. Os Bolsonaros odeiam os três: o futuro deputado, o site e o jornalista.
Miranda já deu entrevistas dizendo que sente medo. Não há como não sentir. Mas que vai honrar a cadeira que já foi de Jean Wyllys e enfrentar os bolsonaristas.