O próximo

Quem será atacado pelas costas hoje ou amanhã por algum capanga bem mandado dos milicianos?
Depois dos gays, dos negros, das pessoas com deficiência, dos índios, dos portadores de HIV, dos servidores públicos, das empregadas domésticas, quem será atacado?
O que os capangas e o chefe deles estão preparando para dizer como se fosse improviso?

Capanga

O deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) disse hoje na Câmara, na frente de Sergio Moro, que o ex-juiz atua para proteger a família Bolsonaro e que por isso é um “capanga da milícia”.
O ex-juiz reagiu e disse que o deputado é um “desqualificado”.
Numa hora dessas, ser desqualificado por Sergio Moro é quase nada perto da grandeza de ser capanga a serviço dos Bolsonaros.
Adriano da Nóbrega também foi.

VALE A PENA LER DE NOVO

O deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) foi absolvido hoje no Conselho de Ética da Câmara por ter chamado Sergio Moro de juiz ladrão.
Até aí, nada de espetacular, porque em casos como esse o conselho vai proteger quase todo mundo, para que ninguém seja comido por ninguém.
O que importa é que, logo depois da absolvição, o deputado disse:
“Reafirmamos aquilo que já dissemos no passado, a História vai ser implacável: Sérgio Moro, juiz ladrão”.
O PSOL largou esta nota:
“Vitória! Conselho de Ética da Câmara acaba de ARQUIVAR o processo que pedia a cassação do mandato de Glauber Braga, do PSOL, por ter chamado Sérgio Moro de JUIZ LADRÃO. Por unanimidade, 10 votos a favor de Glauber e nenhum contrário. Reafirmamos: Moro é um juiz ladrão!”.