O EX-BOLSONARISTA É INSUPORTÁVEL

A nova praga nacional é a celebridade ex-bolsonarista. Há enxames de ex-bolsonaristas famosos por toda parte. Lobão, Janaína, delegado Valdir, Reinaldo Azevedo, Fagner, Frota, Joice Hasselmann.
Mas o ex-bolsonarista comum não se revela, porque é um tímido. Ele sabe que entrou numa fria, mas não pode dizer que se arrependeu, porque vai virar assunto na família, no trabalho, entre os amigos.
Mas talvez seja bom que ele fique assim por mais um tempo. Porque já é difícil aguentar os ex-bolsonaristas famosos e espalhafatosos dizendo e provando todos os dias que são ex-bolsonaristas.
Se o ex-bolsonarista comum decidir fazer o mesmo, o debate político será monopolizado por eles. É insuportável ver a briga de bolsonoristas X ex-bolsonaristas.
Eles se ameaçam, mas ninguém cumpre o que promete. Bolsonaristas arrependidos blefam muito.
O ex-bolsonarista é muitas vezes um ex-tucano que, por falta de convicção, não deu certo como bolsonarista. E se o sujeito não deu certo como tucano e como bolsonarista, ele vai dar certo como o quê?

Os bichos de Bolsonaro

O macho bolsonarista é valente. Eduardo ganhou o reforço do irmão Carluxo para que ataquem juntos a ex-aliada Joice Hasselmann.
Carluxo agora chama a deputada de porca. Ela devolve e chama o filho malvado de Bolsonaro de viado.
São figuras públicas, eleitas, idolatradas pela direita, e não só pela direita extremada.
A briga pelo dinheiro do PSL chegou ao reino animal do bolsonarismo.

A DIREITA PLAGIADORA

Alexandre de Moraes chegou ao Supremo sob a acusação de ser um jurista plagiador. Seu livro ‘Direitos Humanos Fundametais’ tem longos trechos de ‘Derechos Fundamentales y Principios Constitucionales’, do jurista espanhol Rubio Llorente.
Agora, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acusa Sergio Moro de ter plagiado um projeto anticrime de Moraes, ao elaborar seu pacote contra o crime organizado. Moraes que plagiava foi plagiado.
Antes, a juíza federal Gabriela Hardt, que substituiu Moro na Vara Especial da Lava-Jato, foi acusada de plágio de uma sentença do chefe da Lava-Jato, ao condenar Lula no caso do sítio de Atibaia. Gabriela copiou a sentença de Moro no caso do tríplex. E ainda copiou errado.
A direita tem o plágio como uma tentação. A jornalista Joice Hasselmann plagiou mais de 60 reportagens. Copiava e assinava textos inteiros como se fossem dela. Todo o Brasil ficou sabendo, mas Joice foi eleita deputada federal pelo PSL em São Paulo.
Plagiador se dá bem no Brasil. Alexandre de Moraes virou ministro do Supremo, Sergio Moro é herói da direita e virou ministro da Justiça. Gabriela Hardt consagrou-se por ser uma juíza mais dura do que Moro plagiando o próprio Moro para condenar Lula. E Joice Hasselmann virou líder do governo no Congresso.
O plágio é uma doença que faz bem ao reacionarismo.