O JANTAR DE R$ 10 MILHÕES

Finalmente vão investigar o jaburu-da-mala no famoso caso do jantar de maio de 2014 em que Marcelo Odebrecht acerta a ‘doação’ por fora de R$ 10 milhões que seriam para o PMDB. Não seria propina, seria doação.
O jaburu era vice-presidente da República e presidente do PMDB. R$ 6 milhões seriam encaminhados para a campanha de Paulo Skaf ao governo de São Paulo. Os outros R$ 4 milhões ficariam aos cuidados de Padilha.
Sempre que a história desse jantar no Palácio do Jaburu aparece na imprensa é lembrado que Marcelo Odebrecht, ao delatar o caso, diz que o jaburu ausentou-se da mesa do jantar na hora do acerto da dinheirama.
O jaburu afasta-se entre a sobremesa e o cafezinho (e vai para o banheiro ou circula entre as emas nos jardins?). Ficam ali Marcelo, mais Claudio Melo Filho, diretor da empreiteira, e Padilha, então deputado federal.
Marcelo diz que o jaburu sabia de tratativas, mas decidiu afastar-se no momento da negociação.
Melo Filho já conta diferente, diz que o jaburu foi quem pediu o dinheiro ao empreiteiro, já no começo da conversa, sem muitos rodeios.
O desencontro aqui parece envolver um detalhe: na versão de Marcelo, o jaburu não teria ficado sabendo que R$ 6 milhões iriam para Skaf e que R$ 4 milhões iriam para Padilha. E Melo Filho compromete o jaburu.
Por que esse desencontro? Para que Marcelo livre a cara do jaburu sobre detalhes da partilha do dinheiro, já que R$ 4 milhões seriam da cota deles, do jaburu e de Padilha?
O que importa é que agora o ministro Edson Fachin atendeu a pedido da procuradora-geral, Raquel Dodge, e autorizou a investigação.
Até aqui, o jaburu estava sob a proteção de uma interpretação da Constituição, segundo a qual o presidente não pode ser responsabilizado por ato cometido que seja alheio ao seu mandato.
Rodrigo Janot, o antecessor de Raquel, assim havia entendido e poupado o jaburu. Nunca ninguém mais tratou do assunto, que passou rápido pela imprensa depois do golpe.
Raquel e Fachin entendem que o jaburu não pode mesmo ser responsabilizado agora, mas pode sim ser investigado.
Isso quer dizer o quê? Que o jaburu, que já foi denunciado por formação de quadrilha com Padilha e Moreira Franco (pelo próprio Janot, mas a denúncia foi rejeitada pelo Congresso) pode enfrentar mais uma bronca.
Vamos chamar de bronca mesmo, talvez apenas uma bronquinha, porque alguém acredita que isso dará alguma coisa?
Só se o caso fosse cair em Curitiba, com julgamento em segunda instância em Porto Alegre e o investigado fosse, claro, não o jaburu, mas Lula, e o jantar tivesse acontecido no tríplex do Guarujá ou no sítio de Atibaia.

Com tudo e com todos eles

A delação do doleiro Lucio Funaro finalmente mostra em detalhes como o Quadrilhão apenas aperfeiçoou a máquina de arrecadação de propinas quando o jaburu virou vice-presidente. Enquanto isso, a direita enrolava quem queria ser enrolado com a história das pedaladas.
Eles enchiam de malas o apartamento de Salvador, e Janaína Paschoal era possuída pelo demônio e hipnotizava a classe média das panelas. O exorcismo de Janaína e o debate sobre as pedaladas encobriam as ações do Quadrilhão e a compra de votos dos 300 picaretas, como revela agora o doleiro.
Funaro pede passagem como um dos grande personagem das máfias da direita. Em pouco tempo, poderá suplantar Joesley. Marcelo Odebrecht, com aquele jeitão de corrupto enjeitado, virou um contador de causos (saudade das histórias do pai dele, o seu Emílio, contando aos procuradores que Lula pediu um emprego para um sobrinho.)
Mas a máfia para quem Funaro trabalhava está no poder, contando com o Supremo e com tudo, enquanto destrói leis trabalhistas, Previdência, pré-sal, empresas estatais, educação, saúde, empregos e futuro. E Dilma Rousseff está em casa.

Watch A Cure for Wellness (2017) Movie Online Streaming & Download

WATCH NOW


Quality : HD
Title : A Cure for Wellness
Director : Gore Verbinski.
Writer :
Release : 2017-02-15
Language : English,Deutsch.
Runtime : 146 min.
Genre : Drama, Horror, Mystery, Thriller.

Synopsis :
A Cure for Wellness is a movie genre Drama, was released in February 15, 2017. Gore Verbinski was directed this movie and starring by Dane DeHaan. This movie tell story about An ambitious young executive is sent to retrieve his company’s CEO from an idyllic but mysterious “wellness center” at a remote location in the Swiss Alps but soon suspects that the spa’s miraculous treatments are not what they seem.

WATCH NOW

O pacote do Padilha

Uma das histórias mais fantásticas da Lava-Jato é a de José Yunes, grande amigo do homem do Jaburu. Em 2014, ele participa de uma reunião no palácio, com o então vice-presidente da República, mais Eliseu Padilha e Marcelo Odebrecht.

É quando, segundo delação de um executivo da empreiteira, o homem do Jaburu morde Marcelo. O empreiteiro promete dar R$ 10 milhões para a campanha do PMDB, e fica acertado ali que R$ 4 milhões irão direto para Padilha.

Yunes contou agora ao Ministério Público, com ar sério, que dias depois ouviu por telefone um pedido de Padilha para que recebesse um pacote. Ele recebeu a encomenda em seu escritório, levada por uma mula, e depois passou o pacote adiante para Padilha.

Yunes, que estava na reunião com Marcelo e ouviu a conversa e a mordida do homem do Jaburu, diz até hoje que nunca desconfiou do que havia no pacote.

O pacote era para Padilha, para quem Marcelo prometera R$ 4 milhões. E Yunes, que assistiu toda conversa, acha que o pacote poderia ter cartões de visita (para mil reencarnações de Padilha).

E ninguém sabe por que R$ 6 milhões foram direto para o PMDB e R$ 4 milhões para Padilha. E onde foi parar o pacote?

Cada um com seu conto do pacote…