O deboche

O PPS sempre pretendeu ser a versão muderna do PCB. Com outra sigla, uma ala do velho Partidão tentava se remoçar, para se livrar de ‘estigmas’. Acabou se modernizando com boa parte do que existe de pior na política brasileira.

Pois sabe-se agora que o PPS surgido em 1992 está abrindo os braços para receber o esperado, o prometido, o ungido, o sujeito que vai renovar a política, o tucano Luciano Huck.

Sim, no aniversário da Revolução Russa, essa versão fajuta do antigo Partidão recebe o playboy que nem os tucanos querem mais. Huck poderá ser camarada de Roberto Freire (que apoiou o golpe). Os ‘comunistas’ neoliberais do PPS finalmente irão escancarar seu reacionarismo com uma grife da elite da direita.

Se tivesse sido planejado como ironia, ninguém acreditaria em tamanho deboche com um pedaço importante da memória do comunismo.

Os velhos comunistas não merecem, mesmo que a sigla do PCB tenha sido resgatada em 1995.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


9 + 1 =