Os procuradores que consideram “ilegítimos” os diálogos divulgados pelo Intercept só têm uma saída.
Eu não vou dizer qual é, porque os procuradores são espertos e não podemos subestimá-los.
Os procuradores são tão espertos que se submeteram com resignação ao controle absoluto de um juiz que eles mesmos, como mostram as conversas, consideravam impositivo e arbitrário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 5 =