O calote

A direita oficializou a quebra da Argentina. Macri declarou hoje à tarde moratória da dívida com bancos e com o FMI. Paga o que deve quando der. É o calote do amigo de Bolsonaro.
Macri era o modelo que a direita brasileira (que se apresenta como liberal|) vendia como ideal para todos.
Hoje, os argentinos saíram às ruas, na marcha contra a fome, e pararam Buenos Aires desde cedo.
Ao anunciar o calote, o governo fez o que fazem também aqui: pôs a culpa nas esquerdas. A Argentina caminha para um cenário incontrolável.
Alberto Fernández e Cristina Kirchner assumirão o comando de um país quebrado e com milhões de miseráveis.
Bolsonaro acha Macri o máximo. Tanto que pediu a empresários brasileiros que façam campanha para o amigo caloteiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 4 =