A aristocracia bolsonarista

Depois da festa de hoje com o Bolsonarinho, em defesa das armas, o Moinhos de Vento nunca mais será o mesmo. Deve ser triste para uma certa direita clássica, a direita que tem ‘berço’, o apoio de certa nova direita aos Bolsonaros.
O ato pelo armamento nem teve o Bolsonaro pai. O homem mandou o filho para representá-lo.
A direita já se contenta com o Bolsonaro júnior (o mundo reacionário produziu fartura de juniores).
E tudo aconteceu no reduto em que o conservadorismo decadente ainda tenta desfilar seu charme nos cafés, nos antiquários, nos brechós de ricos e nas festas do São Patrício gaúcho, enquanto põe abaixo os casarões do bairro.
O golpe achinelou até a nossa pretensa aristocracia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 7 =