A CLAUSURA SILENCIOSA DO DATAFOLHA

A Folha não quis arriscar e deixou para depois uma pesquisa sobre a saída de Sergio Moro. Tinha que ser agora.

Perdemos a chance de ter mais confusão, porque ultimamente as pesquisas só confundem.

Não é por falta de agilidade. A Folha já fez pesquisa recente de um dia para o outro. E hoje as consultas, por casa da clausura, são feitas por telefone, o que facilita tudo.

A Folha pode ter evitado que uma pesquisa, logo depois da demissão, ofereça munição também a Bolsonaro, já tratado como vítima de traição.

Mas essa pesquisa não pode ser evitada, até para que se avalie melhor a tendência de crescimento de Bolsonaro entre os pobres.

……………..

Luiz Henrique Mandetta participa hoje, como grande astro, de uma conferência online do MBL ao lado de Kim Kataguiri. Mandetta se joga, sem máscara, nos braços e abraços da extrema direita.

…………….

Em qualquer país com um mínimo de respeito pela saúde pública, um deputado-vidente como Osmar Terra seria condenado pela própria incompetência a encerrar a carreira e recolher-se ao ostracismo.

…………….

Os delegados da Polícia Federal vão mesmo deixar que os filhos de Bolsonaro, com proteção dos milicianos, assumam o controle da corporação?

…………….

Terminamos a semana sabendo tudo sobre a irmã do gordinho, candidata a assumir o poder na Coreia, mas sem saber se Paulo Guedes estava de pés descalços ou se calçava um sapato especial de isolamento social.

___________________________________________________________________

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 4 =