A dignidade e a covardia

Eu ouvi, ninguém me contou, uma entrevista em que Geddel Vieira Lima foi tratado como amigão por um cronista-comentarista de uma rádio de Porto Alegre. No tempo em que era poderoso ministro da Secretaria de Governo do jaburu.

Geddel Vieira Lima foi uma das hienas do golpe. Mandava, desmandava, ajudava a corromper, traía, fazia o serviço sujo do jaburu.

Nessa entrevista à rádio, que foi mais uma galinhagem do que uma entrevista, ele estava ali como rei da galhofa. Debochado, irônico, sarcástico.

Eram três entrevistadores. Dois fizeram perguntas. O terceiro (um antiPT e antiLula obsessivo) se divertiu muito com Geddel. Riam, pareciam velhos amigos. Quase confraternizaram ao vivo pelo golpe.

Olhem agora o vídeo no link abaixo. É longo, mas dá pra ver o melhor trecho a partir do minuto 76. O ex-gordinho alegre é um sujeito acovardado diante do juiz que decidiu mantê-lo preso em audiência hoje em Brasília.

Relembrem o comportamento de Lula diante do juiz Sergio Moro, seu algoz há mais de dois anos, e vejam a postura desse pilantra diante do juiz baiano. É fácil fazer um confronto de condutas entre a dignidade do ex-presidente e a covardia de um dos líderes golpistas.

http://videohd1.mais.uol.com.br/16262275.mp4?ver=0&r=http://mais.uol.com.br&hashId=14993744050059298

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 8 =