A DIREITA PLAGIADORA

Alexandre de Moraes chegou ao Supremo sob a acusação de ser um jurista plagiador. Seu livro ‘Direitos Humanos Fundametais’ tem longos trechos de ‘Derechos Fundamentales y Principios Constitucionales’, do jurista espanhol Rubio Llorente.
Agora, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, acusa Sergio Moro de ter plagiado um projeto anticrime de Moraes, ao elaborar seu pacote contra o crime organizado. Moraes que plagiava foi plagiado.
Antes, a juíza federal Gabriela Hardt, que substituiu Moro na Vara Especial da Lava-Jato, foi acusada de plágio de uma sentença do chefe da Lava-Jato, ao condenar Lula no caso do sítio de Atibaia. Gabriela copiou a sentença de Moro no caso do tríplex. E ainda copiou errado.
A direita tem o plágio como uma tentação. A jornalista Joice Hasselmann plagiou mais de 60 reportagens. Copiava e assinava textos inteiros como se fossem dela. Todo o Brasil ficou sabendo, mas Joice foi eleita deputada federal pelo PSL em São Paulo.
Plagiador se dá bem no Brasil. Alexandre de Moraes virou ministro do Supremo, Sergio Moro é herói da direita e virou ministro da Justiça. Gabriela Hardt consagrou-se por ser uma juíza mais dura do que Moro plagiando o próprio Moro para condenar Lula. E Joice Hasselmann virou líder do governo no Congresso.
O plágio é uma doença que faz bem ao reacionarismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 1 =