A FILA DOS BILIONÁRIOS

Essa é a previsão dos economistas especialistas em pandemia e em psicologia social do capitalismo.

Podemos ter esta semana o início das doações em massa dos bilionários brasileiros para a estrutura de saúde pública no combate ao coronavírus.

Pelo tom dos otimistas, não se sabe se haverá gente suficiente no governo para o atendimento de tantos doadores, que se deslocarão em seus jatinhos até Brasília.

As filas na rampa do Planalto seriam organizadas por Eduardo Bolsonaro, de acordo com a posição de cada empresário na lista de bilionários da Forbes.

Todos terão de manter distância de cinco metros um do outro. A doação mínima, em dinheiro vivo, será de R$ 120 milhões, em parcela única que poderá ser abatida no Imposto de Renda.

Paulo Leman, o homem mais rico do Brasil, dono de todas as cervejarias do mundo, já tem lugar assegurado como primeiro da fila

Não há como tratar os ricos brasileiros como assunto sério. Eles são egoístas até na hora da pandemia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


1 + 3 =