A GLOBO ESTÁ FORA

A pergunta do dia é esta: por que a Polícia Federal aceitou levar adiante o acordo de delação de Palocci, antes esnobado pelo Ministério Público?
Uma resposta possível: Palocci não tinha, como o MP pensava, novas munições contra Lula e Dilma. Mas a PF não quer saber se ele tem pouco ou muito a dar para atingir os ex-presidentes.
Tem outra suspeita, a partir de uma informação que está solta hoje na coluna de Mônica Bergamo na Folha. Ao tentar primeiro o acordo com os procuradores, Palocci disparou contra Lula, contra os bancos e contra a área de comunicação (leia-se a Globo).
O MP não queria saber de bancos e Globo, mas de continuar atacando Lula. Com a PF, o acordo é outro. A colunista informa que, além de Lula e Dilma, sobraram apenas os bancos na delação. Esses seriam os alvos de Palocci. A Globo saiu da lista.
Alguém deve saber porque o sujeito recuou. Palocci pode ter descoberto que, se atirasse contra a Globo, nunca mais sairia da cadeia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 6 =