A PETROBRAS E A MISÉRIA 

Um posto da zona sul de Porto Alegre, com centenas de carros à espera de gasolina, tinha outra fila estranha agora à noite. Ao lado do posto, dobrando a esquina, um grupo de pelo menos 30 pessoas segurava bombonas de plástico.
Estavam ali, ao que parece, esperando a hora de abastecer os vasilhames. Um detalhe: todas com aparência de que não são donas de carros.
Por que estavam a pé? Por que os carros já não andam? Digo sem o temor de parecer preconceituoso. Eram evidentemente gente muito pobre atrás de gasolina.
Os pobres estão comprando gasolina a granel, para revender na redondeza?
Pode ser. O Brasil do golpe até isso pode produzir: gente sem carro, que entra na fila (à noite, para escapar de flagrantes) para ganhar uns trocados vendendo gasolina no mercado paralelo.
Certamente não é legal. Para mim, pouco importa fazer julgamentos morais. O que importa é que podemos estar diante de mais uma cena da miséria humana do Brasil destruído pelos golpistas.

One thought on “A PETROBRAS E A MISÉRIA 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 6 =