A PIAUÍ CAPRICHOU

Admito que há muito tempo não compro a Piauí e agora não sei quando voltarei a comprar, depois da decisão da revista de entrevistar o filho que pretendia ser diplomata.
Leio que entregaram a tarefa à repórter Thais Bilenky. Há momentos em que o jornalista deve dizer: estou fora dessa.
O filho conta à revista que era modelo e comete mais uma confissão. Homens e mulheres queriam pegá-lo.
Uma das revelações da entrevista é que o rapaz que sonhou em ser embaixador em Washington não sabe quem foi Henry Kissinger.
Alguns dizem que a revista entrevistou o cara para poder tirar sarro e uma foto como a que aparece aí no alto. Ah, bom.
Até uma Piauí também pode virar uma Cruzeiro ou uma Capricho no fim da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 8 =