A REAÇÃO À CENSURA

Está tudo controlado, se a democracia não reagir. Ninguém mais pode erguer a toalha de Lula nos palcos do Lollapalooza, como fez Pabllo Vittar. Nem dizer fora, Bolsonaro.

O ministro Raul Araújo, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), atendeu ao pedido feito pelo PL, partido de Bolsonaro, para que sejam proibidas manifestações políticas durante shows do festival.

A extrema direita assumiu o controle das manifestações de artistas, com o TSE e com tudo.

Mas motociata com dinheiro público, aí pode.

Se a decisão não for derrubada e se não houver reação do tamanho da censura, estaremos mergulhando num período semelhante ao da ditadura.

Os artistas brasileiros, censurados pela Justiça Eleitoral, fariam um gesto histórico se inundassem a internet de Fora Bolsonaro.

E os jovens presentes ao Lollapalloza, em apoio à arte e à livre manifestação, poderiam gritar o que seus artistas não podem.

E entupir (no bom sentido) o site do TSE de pedidos de títulos.

(logo abaixo, o link para fazer o pedido)

https://www.tse.jus.br/imprensa/noticias-tse/2021/Dezembro/veja-o-passo-a-passo-para-tirar-o-primeiro-titulo-pela-internet

One thought on “A REAÇÃO À CENSURA

  1. Querem transformar o Brasil em uma teocracia. Por fvr, sigam a bíblia em suas igrejas e vidas privadas. No congresso e na vida em sociedade o que vale é a constituição de 1988.
    P.S. : o presidente do PL para quem não sabe É Waldemar da Costa Neto, o boy de Mogi das Cruzes – SP e assíduo frequentador de cassinos em punta del leste SRS. Pastores. Se toquem e deixem de cinismo, pois assim envergonham a palavra de Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


6 + 1 =