A RESISTÊNCIA DO JORNALISMO

Os ataques de Bolsonaro à jornalista Constança Rezende, do Estadão, com a publicação de mentiras já denunciadas, só pode provocar uma reação. Que o jornalismo resista às mentiras de Bolsonaro com mais jornalismo.
O bolsonarismo ressuscitou os jornais, a ponto de fazer com que um diário reacionário e golpista como o Estadão tenha voltado a fazer jornalismo.
Os Bolsonaros não conseguirão enfrentar o jornalismo pelo WhatsApp e pelo Twitter. A melhor resposta aos ataques é o aprofundamento de reportagens que já revelaram quem são os Bolsonaros.
O jornalismo tem o compromisso de mostrar ao Brasil em detalhes quais são as relações ainda encobertas da família com milicianos sob suspeita de participação na morte de Marielle Franco.
Os jornalistas reagirão não só em defesa de Constança Rezende, mas de uma atividade que vinha sendo depreciada pelas próprias corporações.
O jornalismo é um bicho inquieto e saberá resistir, apesar dos golpistas, dos Bolsonaros, dos milicianos e dos donos de jornais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


7 + 3 =