A sabatina e a tese

Vale a pena dar uma espiada nas perguntas que foram encaminhadas ao Senado por cidadãos comuns, com sugestões para a sabatina do tucano Alexandre de Moraes na terça-feira.

Este é o link:

https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoaudiencia?id=10297

São mais de 400 perguntas, a grande maioria com interrogações e comentários que desqualificam o candidato. Nunca antes um candidato ao Supremo foi tão desrespeitado por suas atitudes contraditórias ou suspeitas.

Uma pergunta recorrente é sobre a famosa tese de doutorado em que Moraes defende que um governo não pode indicar alguém em cargo de confiança para ministro do Supremo.

É a grande questão: como confiar em alguém que passa anos estudando para formar uma convicção acadêmica (e na área da Justiça), convence uma banca de sábios de que está certo, vê sua tese aprovada e logo depois a despreza em nome de interesses pessoais?

Moraes estudou na USP, uma universidade pública. O contribuinte pagou por uma tese que não vale nada para quem a defendeu. A eleitora Débora Paiva sugere que o título do tucano seja cassado.

A sabatina poderá derrubá-lo, ou isso é otimismo demais?

 

 

One thought on “A sabatina e a tese

  1. Ora, o Careca da CHALANA pode simplesmente dizer que não tem nada a ver com a tese. Ele simplesmente a plagiou sem examinar ou entender seu conteúdo. Já sabemos que plagiadores são aceitos, se não ele sequer seria indicado ao cargo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 8 =