A superlua gaúcha

A superlua que acontece hoje me faz lembrar uma história contada por um paulista. Ele falou de uma crônica de Rubem Braga, dos anos 50, que tratava do complexo de inferioridade de Niterói diante do esplendor do Rio de Janeiro.
Rubem Braga escreveu: pobre Niterói, até a lua que se vê lá não é a lua dela, é a lua do Rio de Janeiro.
E este amigo me contou então um causo do complexo inverso, o de superioridade dos gaúchos, também com a lua como personagem.
Em uma dessas aparições da superlua, quando todos no mundo puderam ver o fenômeno, ele leu uma manchete no dia seguinte na capa de um jornal de Porto Alegre que comemorava:
GAÚCHOS VIRAM A SUPERLUA

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 9 =