A TRAIÇÃO DE REINALDO AZEVEDO

A direita sempre divertiu a esquerda com suas ideias. A direita tinha caras espertos, com um humor de dar inveja à esquerda, um Francis, um Roberto Campos, um José Guilherme Merquior, um gênio como Nelson Rodrigues.
O problema hoje é que não há mais ninguém. O único cara de direita que nos divertia virou de esquerda. Reinaldo Azevedo traiu a confiança da esquerda como inimigo a ser invejado.
Eu ainda li por algum tempo o Percival Puggina, que escreve bem e tem um mau humor divertido. Mas um dia ele defendeu a Damares. E também defendeu o Vélez-Rodriguez. E ainda defendeu o Ernesto Araújo. Achei que fosse gozação, mas não era. Desisti do Puggina.
A direita vive hoje de gente como Augusto Nunes, Merval e Olavo de Carvalho. Mas Augusto Nunes é muito raso, e Olavo de Carvalho e Merval são muito chatos. O Carlucho Bolsonaro é melhor do que eles.
Mas o Carlucho é muito tímido e escreve sempre no máximo duas linhas e só no Twitter. O fôlego da direita bolsonarista é para um parágrafo.
Reinaldo de Azevedo deveria voltar a ser de direita. Não tem graça ler Reinaldo Azevedo para concordar.
Para concordar, eu leio Luis Fernando Verissimo.

One thought on “A TRAIÇÃO DE REINALDO AZEVEDO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 9 =