Amigos esquecidos

A sequência de matanças nos presídios acaba por favorecer o ministro que mentiu sobre o pedido de socorro de Roraima. Como as chacinas não param, o foco sai de Roraima e vai para a degola mais recente.
Daqui a pouco ninguém mais irá se lembrar que Alexandre de Morares disse que nunca recebeu nenhum pedido de ajuda da governadora de Roraima. E recebeu. Ela fez dois pedidos desesperados em novembro.
Mas quem vai se lembrar disso, se o jornalismo amigo já esqueceu? O fim de semana e os amigos salvaram Alexandre de Moraes.
Em setembro, ele disse a um grupo de tucanos que “nos próximos dias” haveria novidade na Lava-Jato. No dia seguinte, Antonio Palocci foi preso.
Fizeram um escarcéu que durou alguns dias. O jornalismo amigo esqueceu tudo e salvou o ministro valentão.
É o que se repete agora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 3 =