DELEGADOS, JUÍZES E BANDIDOS

Um delegado que era da elite da polícia do Rio, Fernando Moraes Alves (foto), da Divisão Anti-Sequestro, foi preso no esquema de propinas de Crivella.

E aí surge sempre aquela afirmação tola de que um delegado virou bandido e passou a desfilar em carrões.

Não. É o contrário. O bandido, que estava apenas adormecido à espera de oportunidades, é que chegou ao posto de delegado.

Mas pode? Pode. Tem bandido sem experiência e sem antecedentes que vira juiz. É um bandido apenas aguardando uma chance.

Há casos exemplares na magistratura. Alguns foram condenados. Mas muitos escapam ou apenas se aposentam.

Os juízes têm grande dificuldade para pegar bandido que vira juiz. É uma proteção corporativa, como se estivessem preservando colegas e a instituição.

Eles dão a entender que sofrem para punir alguém da magistratura que virou bandido. Mas apenas fingem não saber que é o contrário.

Os bons juízes geralmente sabem quem são os bandidos, ou não seriam juízes. Vale para o Ministério Público. Quanto mais justiceiro, maior a chance de ser bandido.

Alguns desses bandidos desfilam com carrões importados, outros desfilam com políticos da direita e da extrema direita. É só uma questão de preferência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


4 + 4 =