BOLSONARO E OS GAROTOS LARGARAM OLAVO NA SARJETA

Os maiores inimigos de Bolsonaro são seus ex-aliados e ex-amigos. O bolsonarismo conseguiu agora o que poucas seitas conseguem: livrou-se de um de seus criadores.

A família Bolsonaro abandonou Olavo de Carvalho na sarjeta. O guru junta-se a Janaína Paschoal, Sergio Moro, Kim Kataguiri, Alexandre Frota, Lobão, o finado Gustavo Bebianno, Joice Hasselmann, Major Olímpio e tantos outros que abandonaram os Bolsonaros ou foram abandonados.

O depoimento de Olavo no vídeo agora divulgado é claro: prometeram coisas e não entregaram. Que coisas? Até o véio da Havan é acusado de ter prometido algo a Olavo. Não entregou e o abandonou.

O guru está cheio de dívidas, com os processos por calúnia que enfrenta (e mais outros que virão) e por isso se desfaz da criatura que não o ajuda. Não há nenhum argumento político no desenlace.

Olavo larga Bolsonaro e ameaça aliar-se ao que desejam derrubá-lo porque Bolsonaro não cumpriu com o que prometeu.

O grande pensador do fascismo pede dinheiro, pede uma mão, desesperadamente, para enfrentar os processos e se manter. Mas os filhos de Bolsonaro, principalmente o fritador de hambúrguer, usaram Olavo e o descartaram.

Não é a primeira vez que Olavo pede ajuda. Logo depois de ir morar nos Estados Unidos, pediu que amigos da extrema direita (alguns de Porto Alegre) fizessem uma vaquinha.

Em março do ano passado, pediu socorro de novo, que seria para pagar despesas médicas. É normal, é assim que os amigos socorrem parceiros em momentos difíceis.

Mas fica claro que Olavo não recebe ajuda da extrema direita que ajudou a criar e vencer uma eleição. Abandonaram a grande voz do bolsonarismo em seu rancho americano.

Os Bolsonaros são egoístas. É imensa e barulhenta a turma de credores da família que debandam por não terem os subsídios (vamos chamar assim), que o pai e os garotos devem prometer a prestadores de todo tipo de serviço.

Os Bolsonaros brigaram com Bebianno pela partilha do dinheiro dos laranjas do PSL. Tanto duelaram pela dinheirama que decidiram saltar fora e criar um partido deles, movidos por uma ideia de Olavo de Carvalho.

A família seria dona de um fundo partidário com bilhões. Sozinha, com uma fortuna só dela. Mas até agora o partido não existe. E Olavo, um dos fomentadores do negócio familiar, está na penúria.

Olavo de Carvalho adverte que não aceita comendas, como Abraham Weintraub aceitou. Ele quer grana. O guru tem muita coisa a contar.

A ameaça mais forte do vídeo dirigido a Bolsonaro é esta: “Eu derrubo essa merda do seu governo”.

Olavo se candidata a delator. Mas não duvidem de uma possibilidade. Os Bolsonaros podem correr para tapar a boca de Olavo. Se não conseguirem, o último aliado da família será o Queiroz.

Este é o vídeo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 4 =