BOLSONARO NÃO CONSEGUE CRIAR O PARTIDO DA FAMÍLIA. E NENHUM PARTIDO QUER BOLSONARO

Levy Fidelix, que morreu há um mês, tinha um partido só dele, o PRTB de Hamilton Mourão. José Maria Eymael tem partido em que manda e desmanda, o PSDC. O Brasil tem 33 partidos com todo tipo de pilantragem.

Mas Bolsonaro não tem partido e nenhum partido quer Bolsonaro e os filhos. O Aliança pelo Brasil, que seria o partido da família, está em criação desde 21 de novembro de 2019. Mas ninguém quer saber do partido da família Bolsonaro.

Se fosse um produto à venda nas prateleiras, o partido da família Bolsonaro seria o maior fracasso comercial brasileiro do século 21 e estaria embolorado num canto.

O eleitor não quer saber do partido de Bolsonaro porque Bolsonaro não consegue sair da condição de gambiarra para a de líder de um projeto político. Mesmo que o projeto seja uma farsa que trate mais de armas do que de saúde e educação.

Bolsonaro não consegue levar adiante o plano de ter um partido como negócio porque será sempre um avulso que resolve os problemas do antipetismo da classe média.

Bolsonaro participou à distância das eleições municipais do ano passado sem partido. Nunca antes um presidente acompanhou uma eleição sem ter ligação formal com um partido.

Bolsonaro finge mandar num governo que não tem partido, não tem base política (o apoio é alugado e bem pago ao Centrão) e não tem a fidelidade incondicional dos militares.

A família é complicada. O senador Flavio Bolsonaro foi eleito em 2018 pelo PSL, passou para o Republicanos e agora vai se filiar ao Patriota.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro ainda pertence ao PSL, partido do qual o pai se desligou por não conseguir controlar o bolão do fundo partidário, quando brigou com Gustavo Bebianno, que morreu meses depois.

O vereador Carlos Bolsonaro foi eleito pelo PSC em 2016 e passou para o Republicanos de Flávio, mas não sabe ainda se vai ficar no partido. É possível que também deixe o Republicanos para se filiar ao Patriota.

Bolsonaro também quer ir logo para o Patriota. Mas não será fácil, porque os líderes do Patriota não querem todos os Bolsonaros se adonando do partido. É uma briga por poder e dinheiro.

A família toda era do PSC, até Bolsonaro ficar sem partido e se bandear para o PSL e depois entrar em conflito com os que o chamaram para concorrer em 2018.

Ninguém na família sabe ao certo o partido de cada um. E a família não consegue ter um partido só dela, com a gestão absoluta da dinheirama do fundo partidário e dos que se dispuserem a ficar no entorno sem incomodar.

Os Bolsonaros fracassaram como donos de partido. Para que o Aliança fosse registrado, eles precisavam de 492 mil assinaturas de adesão. Conseguiram menos de 50 mil. O Aliança tem assinaturas de gente que não existe e até de mortos.

Dizem que os mortos não estão na lista de filiação por fraude. São mortos mesmo. Gente que morreu esperando, desde novembro de 2019, por um partido que não vinga.

Mas, mesmo assim, tem jornalista achando que Bolsonaro, o sujeito que não consegue ter um partido, ainda pode se reeleger.

Ninguém confia em Bolsonaro o suficiente para se engajar a um partido dele e dos filhos. Mas a imprensa de direita fica dizendo que Bolsonaro ainda tem força. Andou por oito partidos e não consegue realizar seu grande projeto. Mas acham que ele irá em frente.

Na defesa que apresentou ao Ministério do Exército, por ter participado da festa com motoqueiros ao lado de Bolsonaro, no Rio, o ex-ministro Eduardo Pazuello disse que não fez nada de errado.

Pazuello argumentou que as normas do Exército proíbem os militares de participar de manifestações político-partidárias.

Mas Bolsonaro, disse Pazuello, nem partido tem. É uma realidade que pode salvar Pazuello e acabar com Bolsonaro.

2 thoughts on “BOLSONARO NÃO CONSEGUE CRIAR O PARTIDO DA FAMÍLIA. E NENHUM PARTIDO QUER BOLSONARO

  1. PT: na “Copas das Copas” do PT, no lugar de se construir hospitais, construiu-se prédios inúteis.

    PSOL: brega. PT: barango. Não se acaba com 13 anos de Lavagem-Cerebral de mau-gosto, breguice petista.
    O PT é brega.
    Estado da arte do embuste Brasil: PT & Petismo. É lógico! ¡Amam pichações! O PT nivela a educação para baixo
    
🇧🇷Brasil: prazer de OUVIR música 🎶BREGA: Cultura “sindicalista”. Baixa cultura. Lixo descartável.
    
PT odeia elitismo: Shakespeare; Bach; Villa-Lobos; Drummond; Aluísio de Azevedo; Pink Floyd etc.

    Não desconsidere a questão prototípica. Eis: 
Sertanejo Universitário [Lixo da era petista. Nunca Villa-Lobos!]: subcultura lula = nada por Educação.

    Nada (dilma, pior!). Cafonice nas Universidades (Sertanejo Universitário). PCdoB = satélite do PT bregaço, vigarista, truculento e picareta.

Deixe uma resposta para Rivellino BatisTa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


3 + 2 =