BOLSONARO QUER ACABAR COM A IMPRENSA, QUE NÃO CONSEGUE ACABAR COM BOLSONARO

Um dos planos prioritários de Bolsonaro é quebrar os grandes jornais. Todos os grandões, a Folha, o Globo e o Estadão, declararam guerra a Bolsonaro desde antes do início do governo.

Os jornais fracassam desde o golpe contra Dilma. O plano deu errado com a ascensão de Bolsonaro. A ideia do golpe era a de livrar-se de Dilma, de Lula e do PT.

Nunca foi projeto dos jornais dar suporte a uma aberração como Bolsonaro. A Globo chegou, depois do golpe, a tentar derrubar Michel Temer, para substituir o homem do jaburu por alguém mais confiável.

Articulou a queda do jaburu e uma campanha pela eleição indireta, via Congresso, e se deu mal.

Na sequência, Bolsonaro foi a criatura não desejada. O monstro era apenas coadjuvante e aproveitou a brecha para virar protagonista. A imprensa e as elites perderam o controle da situação.

Bolsonaro saiu da jaula e virou presidente. Agora, a grande imprensa tenta se livrar do traste que se propõe a virar ditador. Mas a imprensa não tem forças para destruir Bolsonaro.

A Globo e os jornais batem muito em Bolsonaro e já andam batendo até nos militares (a Globo tem feito reportagens depreciativas para o Exército), mas nada mais é consequente quando vem da grande imprensa.

Os grandes jornais e a Globo tentam ser o que já foram, mas estão fracos. Os jornalões e a TV dos Marinho tiveram, como grande ato derradeiro, as passeatas contra Dilma.

Depois disso e do último capítulo do lavajatismo, com a prisão de Lula, a Globo fracassou ao tentar derrubar o jaburu, e fracassa agora com todos os jornais na guerra contra Bolsonaro.

A capacidade de Bolsonaro de atacar os inimigos é maior do que o poder dos jornais de devolver os ataques.

Até o golpe de 2016, era o contrário. A imprensa brasileira tinha o poder de orientar ações políticas, desde o golpe contra Jango.

Quando Bolsonaro diz que as corporações de mídia produzem fake news, bem mais do que os 15% de bolsonaristas fiéis ao sujeito acreditam que isso é verdade. Um terço ou mais pode acreditar que Bolsonaro está certo.

A grande imprensa perdeu parte do apoio que ainda tinha da classe média dita progressista, e vive hoje do leitor conservador e da velha classe média decadente e ressentida com o PT.

Mas falta à grande imprensa a histórica potência como guardiã do conservadorismo político e de costumes.

É uma encruzilhada que se apresenta quase como um paradoxo, porque as circunstâncias políticas criadas pelo bolsonarismo ajudaram a salvar os jornais.

Se não fosse a tentativa de se impor em relação a Bolsonaro, a grande imprensa não teria essa sobrevida e seria quase dispensável. Não pelos motivos alegados por Bolsonaro (que acusa os jornais de produzirem mentiras contra ele), mas pela irrelevância. Jornais são hoje produtos consumidos por quem tem mais de 40 ou 50 anos.

O que o Brasil precisa é finalmente reavaliar o papel das grandes organizações na produção de conteúdo e entretenimento que muitas vezes de misturam.

Ter alternativas ao modelo que está em crise depende menos de controles e mais de desejos e demandas, especialmente das esquerdas, dos partidos, dos sindicatos, das ONGs e de cada um que se diz cansado com o jornalismo do século 20.

Todos os que buscam opções terão de dizer que topam dar suporte a projetos progressistas, muitos assumidamente de esquerda.

É uma empreitada e tanto, que argentinos e uruguaios, aqui ao lado, sabem levar adiante, com seus jornais antifascistas. O Brasil tem bons exemplos que poderiam contar com maior apoio.

O problema é que aqui ainda será preciso convencer boa parte da esquerda de que produzir jornalismo e qualquer tipo de conteúdo crítico não é a mesma coisa que brigar aos gritos com Carluxo pelo WhatsApp.

__________________________________________________________________

One thought on “BOLSONARO QUER ACABAR COM A IMPRENSA, QUE NÃO CONSEGUE ACABAR COM BOLSONARO

  1. Visão nítida da SITUAÇÃO vivida atualmente pelo jornalismo brasileiro atual, sendo a consequência do posicionamento equivocado em passado próximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 5 =