BOM SENSO?

Leio alguns jornalistas pedindo sensatez aos vereadores de Porto Alegre no exame da abertura de processo de impeachment contra o gestor da cidade.
Dizem os jornalistas que uma cassação de mandato é coisa muita séria, que não pode ser levada adiante por motivações políticas.
Procurem em algum lugar um texto, um só, desses mesmos jornalistas com as mesmas posições categóricas quando do processo contra Dilma em 2016.
Vocês lerão artigos com posições circulares e volteios, mas nunca a defesa exaltada do que eles chamam agora de bom senso. O que mais eles escreveram é que o Congresso tinha a prerrogativa de decidir o que bem entendia como correto, porque uma cassação de mandato é também um ato político.
Outro argumento foi o de que Dilma seria derrubada não só pelas tais pedaladas, mas pelo ‘conjunto da obra’ e que isso fazia sentido. Mesmo que não dissessem que ‘obra’ seria essa, ficava claro que a motivação era política.
Nenhum dos que agora pedem sensatez viam golpe no ato contra Dilma. Mas veem motivações ideológicas e partidárias no processo que pode ser aberto contra o gestor.
Falta bom senso a esses jornalistas. Um jornalista não pode subestimar seus leitores ao tentar defender o mais atrapalhado gestor que Porto Alegre já teve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 2 =