COMO RESOLVER O NEGACIONISMO

Duas ideias para resolver as controvérsias em torno de quem nega a pandemia, nega medidas coletivas de proteção contra o coronavírus, nega a importância da vacina e se dedica a exaltar farsas e milagres bolsonarianos como o da cloroquina.

IMUNIDADE DE REBANHO
A primeira ideia é essa e envolve convicção, engajamento e capacidade de entretenimento. Enquanto a vacina não chega, os negacionistas seriam encerrados voluntariamente, por algum tempo, em áreas escolhidas.

As áreas poderiam ser parques, praias, casas de festas, estádios de futebol. O negacionista entra sem máscara, faz uma declaração de que é uma adesão voluntária e se integra a outros negacionistas.

Lá dentro, cada um faria o que bem entendesse. Poderia beber, namorar, praticar esportes, tomar chimarrão, fazer rodas de conversa sobre a Terra plana, sempre sabendo que aquele é um reduto fechado e só com negacionistas.

Claro que somente seriam aceitos adultos. Eles ficariam ali por pelo menos quatro semanas, duas semanas além do tempo suficiente para que fosse vencido o período de incubação do vírus.

Seria uma espécie de Big Brother do negacionismo. As áreas teriam infraestrutura, banheiros, refeições e pessoal de apoio, que faria as vezes do suporte de saúde.

Sim, porque todos os infectados seriam tratados ali dentro, ou não teria sentido pregar o negacionismo e, quando doente, procurar socorro em hospitais com profissionais que correm riscos para salvar vidas.

O negacionista que desrespeita o trabalho heroico de médicos, enfermeiros e profissionais de saúde tem que ser valente.

E os que fossem morrendo? Seriam sepultados no entorno, em covas abertas nas proximidades. Em buracos semelhantes às covas coletivas para os pobres infectados, que estão sendo abertas desde março.

O negacionista não tem o direito de achar que pode infectar e ser infectado e dispor de todo o suporte que despreza. Nem os cemitérios estariam à disposição dos negacionistas.

Para que houvesse rodízio, uma turma de negacionistas entraria nos locais determinados. Ao final das quatro semanas, sairiam os sobreviventes. E uma nova turma assumiria as vagas deixadas, até que se completasse, pelo negacionismo, a imunidade de rebanho.

NO FIM DA FILA
A segunda ideia envolve a vacinação. A Organização Mundial da Saúde já tem protocolos preliminares para estabelecer prioridades na imunização, quando a vacina russa estiver pronta (ou alguém acha que a primeira vacina não será russa?).

Claro que os primeiros serão os profissionais de saúde, os idosos, os que têm doenças crônicas, as crianças e os adolescentes. Depois virão os outros. E bem no fim seriam vacinados os negacionistas, se sobrar vacina russa.

Os negacionistas precisam ter a ‘dignidade’ de assumir o negacionismo e admitir que devem ficar nos últimos lugares da fila de vacinação.

O negacionista covarde, que passou todo o tempo debochando dos mortos, desafiando isolamentos, recusando o usa de máscara e anunciando que a vacina é uma bobagem, esse deve esperar.

Os negacionistas radicais, os que repetiram o discurso de Bolsonaro, que defenderam a cloroquina em vez da vacina, esses deveriam se antecipar e dizer: eu não quero ser vacinado.

E assim tudo estaria resolvido.

2 thoughts on “COMO RESOLVER O NEGACIONISMO

  1. Dica: nessas eleições de 2020 fique LONGE do PT!

    A educação petista foi a pior em toda a história brasileira! Não é algo pessoal, de família ou de familiares. É estrutural. Do PAR-TI-DO. Durante o governo petista foi criado a baranguice do sertanejo universitário. Adorado por petistas.

    O PT é barango. O PT divulgou, estimulou, difundiu e inventou o sertanejo-universitário. O PT, junto com o petismo (religião), “”””educou”””” as crianças (hoje adultas) com sertanejo universitário. Eis aí o estilo barango, brega e cafona de ser do PT. O PT é Kitsch. O PT é Ersatz. O PT é totalmente pobre de arte e cultura.
    O Pt em sua agenda política tem um mau gosto enorme.
    O PT criou o sertanejo universitário.

Deixe uma resposta para Martha Hirsch Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 8 =