DATAFOLHA ESCONDE MANDETTA

O Datafolha finalmente reapareceu para confirmar o que já se previa. Cresceu a aprovação do Ministério da Saúde, que dá de 7 a 1 em Bolsonaro.

Mas há um problema na pesquisa. Ao invés de avaliar a performance do ministro Luiz Henrique Mandetta, a Folha avaliou o ministério.

É um acovardamento. Em pesquisas em que Sergio Moro era avaliado, ele aparecia como personagem, e não o Ministério da Justiça (veja no final deste texto).

A Folha nunca avaliou performances de ministérios, mas de ministros. Mas decidiu trocar logo agora.

Esta é a notícia publicada pela Folha, em que o nome de Mandetta é escondido:

“Aprovação do Ministério da Saúde sobe 21 pontos e é mais que o dobro da de Bolsonaro. Reprovação da ação do presidente na crise vai a 39%.

A aprovação da condução da crise do novo coronavírus pelo Ministério da Saúde disparou, e já mais do que o dobro da registrada por Jair Bolsonaro. Governadores e prefeitos também têm avaliação superior à do presidente.

É o que revela pesquisa do Datafolha feita de quarta (1º) até esta sexta (3). O levantamento ouviu 1.511 pessoas por telefone, para evitar contato pessoal, e tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou menos.

Na rodada anterior, feita de 18 a 20 de março, a pasta conduzida por Luiz Henrique Mandetta tinha uma aprovação de 55%.

Agora, o número saltou para 76%, enquanto a reprovação caiu de 12% para 5%. Foi de 31% para 18% o número daqueles que veem um trabalho regular da Saúde.

Já o presidente viu sua reprovação na emergência sanitária subir de 33% para 39%, crescimento no limite da margem de erro. A aprovação segue estável (33% ante 35%), assim como a avaliação regular (26% para 25%)”.

************

Retornando ao fato de que o Datafolha escondeu o ministro, aqui está a prova da discriminação. O Datafolha sempre avaliou ministros, e não ministérios.

Em pesquisa de dezembro último, o Datafolha informa assim a performance de Moro, e não do Ministério da Justiça:

“O ex-juiz Sergio Moro é o ministro mais bem avaliado do governo Bolsonaro. Pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira (9) pela Folha de São Paulo mostra que 53% dos brasileiros avaliam como ótima ou boa a gestão de Moro no Ministério da Justiça e Segurança Pública.

O índice de aprovação é maior que a do próprio presidente Jair Bolsonaro, que tem 30% de aprovação. Por isso, como já apontado pesquisa FSB/Veja, Moro é o único que pode ameaçar os planos de reeleição de Bolsonaro em 2022”.

Desta vez, o Datafolha não quis correr o risco de ver Mandetta ameaçando os planos de Bolsonaro.

É óbvio que a performance a ser avaliada deveria ser a do ministro que coordena as ações contra a pandemia.

Por que a Folha mudou o critério, se Bolsonaro é inimigo do jornal?

Saberemos mais adiante. Talvez não tenham citado Mandetta para não antecipar a candidatura do ministro e para assim proteger Doria Júnior, o nome apoiado pela Folha.

One thought on “DATAFOLHA ESCONDE MANDETTA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


2 + 8 =