Duas perguntas

1. Se a vítima da execução tivesse sido um vereador da direita, macho, branco, homofóbico, racista, e não Marielle Franco, a polícia, os interventores federais e o Ministério Público do Rio já não teriam encontrado um suspeito, um pelo menos, 10 dias depois do crime?

2. Se os atiradores de pedras, bloqueadores de estrada, manejadores de relhos e agressores de mulheres desta semana no Estado fossem do MST ou do PT e outros partidos de esquerda, quantos deles teriam sido feridos por bombas de gás e tiros de balas de borracha e já estariam presos à espera de indiciamento pela polícia e de denúncia pelo Ministério Público?

(Com a ressalva de que muitos dos atos criminosos cometidos esta semana, como as agressões contra mulheres, não fazem parte do histórico das esquerdas. E que bloquear ruas e estradas somente é crime quando envolve militantes inimigos da direita.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


5 + 7 =