ELES SE CONSIDERAM CONSERVADORES

Os fascistas brasileiros e argentinos vivem da fantasia de que são apenas conservadores. Eduardo Bolsonaro disse que os mais de 80 perfis do Gabinete do Ódio, que o Facebook eliminou por fabricarem mentiras e difamações, eram mantidos por “conservadores”.

Olavo de Carvalho se refere a Ricardo Salles e a Ernesto Araújo e diz que “seus ideais conservadores não são mera ideologia e sim valores”.

O novo ministro da Educação, Milton Ribeiro, também apresentado como um pastor evangélico conservador – inclusive pela imprensa dita liberal –, defende que um feminicídio pode ser um ato de paixão louca.

E que o aprendizado de uma criança será eficiente se os pais fizerem com que ela seja castigada e sinta dor.

Eduardo, Olavo e Ribeiro se acham conservadores, como Maurício Macri, o guru fracassado de Miriam Leitão e Merval Pereira, também se considera.

Todos são fascistas. Macri lidera na Argentina a pregação contra o lockdown. Não é um ex-presidente fazendo oposição fora de hora, apenas meio ano depois de deixar o cargo.

É um militante da extrema direita pregando a preparação de um golpe contra Alberto Fernández. Macri entende, como Bolsonaro, que a pandemia é apenas “um pretexto para avançar contra as liberdades e contra o funcionamento da Justiça e a propriedade privada”.

A direita argentina abandonou qualquer prurido e deixa de ser uma versão tucana portenha para se assumir como extremista. Para eles, o coronavírus é obra de comunistas.

Macri, que já foi o neoliberal cheiroso da América Latina, até quebrar o país, é hoje assumidamente fascista, porque só assim – segundo os jornalistas argentinos – pode sobreviver como líder da oposição.

Mas ele e os fascistas brasileiros se acham conservadores.

____________________________________________________________________

O RECADO QUE NÃO É RECADO
Continuam exagerando na interpretação do artigo do jornalista Ascânio Sêleme, publicado esta semana no Globo, como se ele estivesse dando um recado dos Marinho ao PT.

Sêleme escreveu um texto com esse título: “É hora de perdoar o PT”. E argumentou que “é preciso reconhecer que 30% dos eleitores brasileiros são de esquerda e que o PT é a principal força político-partidária deste campo”.

E segue o texto, lido como uma mensagem com destinatário, porque Sêleme foi diretor do Globo:

“Este agrupamento político, talvez o mais forte e sustentável da história partidária brasileira, tem que ser readmitido no debate nacional. Passou da hora de os petistas serem reintegrados”. Por isso “o ódio ao PT não faz mais sentido”.

É um texto básico, que foi interpretado por muita gente como um sinal de trégua dos Marinho. E pode ser apenas o que de fato é: a opinião de um jornalista da casa.

___________________________________________________________________

UM NEGRO E UM BRANCO
Os títulos de doutor de Carlos Decotelli eram falsos. As pregações de Milton Ribeiro sobre castigos para crianças, paixões loucas e feminicídio são verdadeiras.

O primeiro não segurou a pressão porque é negro. Esse outro é bem branco.

Mas se fizerem com ele o que fizeram com Decotelli, também cai antes de assumir. Que caia logo.

………………………………….

LARANJA
Fica cada vez mais evidente que Bolsonaro não foi infectado agora e que o exame desta semana é apenas laranja do exame positivo de março, até hoje camuflado.

One thought on “ELES SE CONSIDERAM CONSERVADORES

  1. Todo fascista é um conservador hipócrita.
    Prega uma coisa, faz outra. Cazuza na sua verve política, segue sempre atual. E ele já cantara: “tuas palavras não correspondem aos fatos”, em o tempo não para.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Website Protected by Spam Master


8 + 3 =